Retenção de Alunos – Student Retention Brainworks

[nectar_slider full_width=”true” arrow_navigation=”true” bullet_navigation=”true” desktop_swipe=”true” parallax=”true” loop=”true” fullscreen=”false” location=”slideStudent” slider_height=”350″ autorotate=””] [divider line_type=”No Line” custom_height=”50″] [image_with_animation animation=”Grow In” image_url=”http://new.brainworks.com.br/wp-content/uploads/2014/01/Student-Retention.png” delay=””] [/image_with_animation] [divider line_type=”No Line” custom_height=”30″]

 

“Se definirmos RETENÇÃO como o RESULTADO de um CONJUNTO DE AÇÕES, que abrange quase TUDO que a instituição FAZ, e que visa melhorar o RELACIONAMENTO COM O ALUNO (e SEUS RESPONSÁVEIS), a sua APRENDIZAGEM e a sua QUALIDADE DE VIDA.” – Aldo Barduco Jr., GEduc, 2014

O Student Retention Brainworks é uma solução de permanência e retenção de alunos preditiva, que indica os alunos em risco de evasão, antes do seu seu desligamento, portanto em tempo hábil para reverter esta tendência e em baixo nível de atrito com a instituição.

Além deste processo, uma consultoria de como implantar e como deve a estrutura, os processos e as campanhas de atendimento preditivo ao aluno e de como tirar o máximo proveito da solução é realizado . E como isso exige mudança e essas coisas não acontecem tão rapidamente, fazemos um acompanhamento por até 12 meses de todo o processo, analisando os resultados e avaliando as medidas tomadas.

Segundo estudos feitos nos EUA, nos últimos 30 anos, por diferentes especialistas em estudos da evasão e permanência de alunos, entre eles o Dr. Alan Seidman, quanto mais antecipada a identificação do aluno, mais antecipada e intensiva a intervenção sobre a solução do seu problema, maior o sucesso na sua retenção.

[divider line_type=”No Line” custom_height=”30″]

[image_with_animation animation=”Grow In” image_url=”http://new.brainworks.com.br/wp-content/uploads/2014/04/FORMULA.png” delay=””] [/image_with_animation]

Fórmula de Aldo Barduco Jr., baseada na fórmula do Dr. Alan Seidman, “retention formula for student success”.

[divider line_type=”No Line” custom_height=”30″]

O Student Retention Brainworks tem reduzido a evasão em 10% a 20% de forma consistente nos últimos anos.

Pilares do Student Retention Brainworks:

[divider line_type=”No Line” custom_height=”15″]

•  Identificação antecipada dos Alunos em Risco de Evasão – Através de técnicas analíticas preditivas (modelos de Churn), são atribuídos escores, baseados na classificação, análise de fatores e variáveis, que formam uma calculadora de probabilidades de evasão

•   Ações Preditivas de Retenção e Permanência – Coloca em prática as ações e analisa os segmentos-alvos e os resultados.

•    Melhoria Contínua e Relacionamento com o Aluno – Coleta feedbacks para que as devidas providências sejam tomadas. Além de buscar a permanência e retenção Institucional para obter a satisfação do aluno.

[divider line_type=”No Line” custom_height=”50″]

[divider line_type=”No Line” custom_height=”50″]

[image_with_animation animation=”Grow In” image_url=”http://new.brainworks.com.br/wp-content/uploads/2014/04/Para-o-site-02.png” delay=””] [/image_with_animation]

[divider line_type=”No Line” custom_height=”30″]

Cenário da Evasão de Alunos das Universidades

[divider line_type=”No Line” custom_height=”30″]

[one_half] Conseguir a permanência dos alunos dentro da Instituição de Ensino (IES) é um grande desafio. O cenário não é nada animador para as IES: número alto de alunos matriculados, mas poucos concluindo o curso. Para se ter uma ideia, de acordo com informações do Instituto Lobo, as perdas financeiras com a desistência no ensino superior em 2009 chegaram a aproximadamente R$ 9 bilhões – baseando-se nos números do Censo do Ensino Superior divulgados pelo Ministério da Educação. A evasão dos alunos acontece, geralmente, nos primeiros semestres. Os motivos que levam os discentes a desistirem são vários, desde a situação socioeconômica, métodos de ensino dos professores, suporte oferecido pela instituição etc. As IES insistem em ações que ajudem na captação de novos alunos, o que não está errado. Mas, acabam pecando na hora de promover campanhas para aqueles que já estudam na instituição. Cada aluno que se forma em uma universidade ou faculdade tem maiores oportunidades no mercado de trabalho e uma renda maior. Isso impacta em uma sociedade com um IDH melhor e uma influência positiva para as próximas gerações. Mas o número alto de evasões impende que isso aconteça. Além desses prejuízos sociais também há o financeiro, por semestre as IES perdem cerca de 15% a 20% de alunos, isso significa 15% a 20% a menos de receita. [/one_half] [one_half_last] Outro problema que a evasão dos discentes acarreta é o número de alunos por sala. Muitas instituições são obrigadas a colocar outros cursos juntos ou a cancelar turmas de determinados horários pela mudança no quadro de alunos no decorrer do semestre. Essa ação acaba prejudicando os que ainda permanecem no curso. Uma das questões que precisam ser levantadas é o que fez aquele aluno chegar até determinada universidade ou faculdade? Serão as condições de pagamento? Será o método de ensino? A resposta dessa pergunta pode ajudar a instituição a entender suas expectativas. Mas, para conseguir a resposta, um dos caminhos é a comunicação. A comunicação entre instituição e aluno é essencial. Através dela que a IES vai saber o que seus discentes acham dos serviços prestados e até os motivos que os levam a desistência. Antes de achar uma solução é preciso encontrar a causa e a retenção preditiva é o caminho. Através dela é possível identificar os alunos em maior risco de evasão e fazer ações voltadas a eles, muito antes que o momento seja crítico e que concretizem a decisão de desistir. Assim a permanência será maior, as salas ficaram cheias e não será necessário colocar turmas juntas, além do aumento da receita e da satisfação dos alunos. [/one_half_last]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *